Capitães de Areia

Capitães da Areia autoria do escritor Jorge Amado, publicado em 1937. O livro retrata a vida de um grupo de menores abandonados, chamados de Capitães da Areia , na cidade de Salvador dos anos 30.
Diante do ambiente hostil em que vivem, o grupo de meninos abandonados reage de maneira agressiva, mas de forma a encontrar nas ruas uma certa liberdade; tem por refúgio um velho trapiche (espécie de armazém) abandonado, numa das praias da capital baiana.Esse trapiche é a única referência de lar que possuem; é onde se abrigam, se escondem, e vivem como família. Ali constroem suas próprias regras, são os senhores e é objeto de investigação pelas autoridades, que desconhecem onde os mesmos se ocultam. Trazem em comum a pobreza, a vida insalubre, uma vaga revolta contra o mundo, a liberdade que encontra nas ruas, a lealdade grupal e uma certa maturidade prematura que, contudo, cede lugar a rasgos de deslumbramento infantil ou à falta de uma mãe. A distinção dos garotos se dá na forma com que cada um deles lida com essa situação: Gato liga-se às prostitutas; Volta-Seca sonha em ser cangaceiro Sem-Pernas torna-se sarcástico e cruel; Pirulito busca a religiosidade; Professor busca os livros, a pintura, a arte; Pedro Bala arquiteta planos de roubos. Boa-Vida não quer saber de nada. João Grande busca ajudar a todos.

Elenco/Direção:
 Autor
: Jorge Amado. 

Adaptação: Carmen Sanches. 

Direção: Sebastião Apollonio. 

Elenco:  Luccas Garcia, Eduardo Mafalda, Felipe Pajé, Angel Nathã, Cristina Mazzuca, Douglas Abreu, Jodson Silva, Juliana Lourenção, Alexandre Batel e Junior Niazzi.